Motivar para se Concentrar e se Concentrar para Aprender!

concurso público motivação concentração como se motivar como se concentrar atenção aprendizagem memória

Existem duas ideias fundamentais que precisam ser compreendidas por quem está se preparando para concursos públicos e exames, ou mesmo por qualquer pessoa que pretenda estudar com o objetivo de se apropriar intelectualmente do objeto de conhecimento estudado. A primeira é que a concentração e a atenção são fundamentais para o alcance desta finalidade. A segunda é que a motivação com o que se estuda é determinante para a atenção.

Portanto, sem atenção não há apropriação da informação estudada. E sem motivação a atenção pode ficar comprometida. Daí é fundamental trabalhar estratégias para aumentar a motivação, de modo a melhorar a atenção e a concentração. 

Conforme sustenta Eric Kandel, ganhador de Premio Nobel e uma das maiores autoridades no mundo sobre o tema da memória, “…a atenção voluntária é evidentemente um processo consciente nas pessoas…prestarei atenção conscientemente quando precisar aprender o caminho da minha casa em Riverdale até a casa de meu filho Paul, em Westchester. Mas colocarei meu pé no breque automaticamente se, de repente, um carro me fechar quanto estiver dirigindo na estrada…a conversão da memória de curto prazo para memória de longo prazo requer a ativação dos genes, e em cada uma delas os transmissores modulatórios parecem carregar um sinal atencional marcando a importância de um estímulo….” (Em busca da memória. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, pá. 342).

Não é difícil constatar que esta relação entre motivação e atenção, bem como da atenção com a memória, tem um aspecto inclusive de natureza evolucionista. Ou seja, nossos ancestrais para sobreviverem aos predadores precisaram desenvolver este mecanismo.

Portanto, a primeira ideia importante é compreender e tomar consciência deste processo. Como tenho dito reiteradamente, a verdade nos liberta! Daí porque a minha preocupação e crítica com os especialistas (sem especialização) em preparação para concursos, que desenvolvem soluções com base em achismos, isto quando não estão propondo fórmulas mágicas, sem base científica e não testadas de maneira rigorosa.

E além de nos libertar, a compreensão da verdade e a tomada de consciência nos ajuda a desenvolver estratégias. 

Com isso, a partir de agora, você passa a ter duas obrigações: (1) se perceber, no sentido de avaliar o nível de atenção que está tendo em relação a cada matéria, e se questionar como anda a sua motivação com esta mesma matéria; (2) constatada a dificuldade de motivação, você deve começar a pensar em estratégias para reverter este cenário. 

Quanto às estratégias, a título de sugestão, uma primeira possibilidade seria tentar minar as eventuais resistências, o que é perfeitamente compreensível e natural.

No âmbito do Direito, por diversos motivos – que não vou nem abordar, pois daria no mínimo uma dissertação de mestrado em psicologia e educação, tenho uma afinidade maior com o Direito e Processo do Trabalho, bem como com o Direito Administrativo. Mas não obstante os diversos possíveis motivos, há um determinado ângulo que permite entender facilmente esta afinidade, envolvendo o aspecto profissional, pois sou Juiz do Trabalho há alguns anos e antes fui Procurador de Estado e Advogado da União.

No entanto, quando me deparo com um tema de outra área, inclusive do Direito, quanto a qual começo perceber certa dificuldade ou resistência, minha primeira estratégia é de “ir para cima” da matéria, de modo a quebrar a resistência. Neste sentido, um primeiro passo é tentar identificar de onde vem a resistência, o que geralmente decorre da dificuldade com algum conceito importante para a compreensão da matéria.

E no caso, as vezes é preciso dar um passo atrás, e voltar ao ponto no qual há este precariedade. Recentemente passei por isto ao estudar um tema sobre orçamento público.

Mas para ajudar ainda mais, sugiro também a leitura de texto que trata exatamente de estratégias para quebrar a resistência com determinadas matérias (clique aqui para ler Aceitar para Aprender).

Por outro lado, ainda na perspectiva de aumentar a motivação com determinada matéria quanto a qual há dificuldade, outra estratégia consiste em procurar identificar os benefícios que podemos obter com este estudo, independente da preparação para o concurso. Neste sentido, é muito importante a leitura de texto que aborda o “como trabalhar o prazer em aprender” (clique aqui para ler O Prazer em Aprender).

Portanto, o mais importante é que se tome consciência da relação que há entre a motivação e a concentração e a concentração e a aprendizagem. E a partir daí, com esta tomada de consciência, procure trabalhar estes relevantes fatores para o êxito nas provas.

Boa motivação, boa concentração e boa aprendizagem!

14 comentários até agora. Deixe o seu.

  1. Darlan Ramm disse:19 fev 2013 às 8:40 am · Responder

    Seus textos são excelentes. Motivam e ensinam ao mesmo tempo. Obrigado por compartilhar seu conhecimento. Abraço.

    • Rogerio Neiva disse:19 fev 2013 às 10:24 am · Responder

      Obrigado Darlan! Abcs!

  2. Joao Jr disse:20 fev 2013 às 12:16 pm · Responder

    Prof. gosto muito do seus textos.

    Estou vindo de uma reprovação, não sei se posso falar reprovado, talvez o melhor seria: não fui aprovado. Essa não aprovação veio muito forte, uma dor imensa, como nunca me dediquei tanto a um concurso, de virar noites estudando, todos os dias indo para o cursinho, abrir mão das festas de final de ano, carnaval e no final você descobre que foi pior que imaginava. É de um desgaste emocional, fisico, financeiro enorme.

    Hoje estou aqui, sem saber por onde recomeçar e como. Que caminho seguir, quais concursos estudar.

    Concordo com você, minha dificuldade tbm está em Orçamento Público e foi essa matéria que me derrubou.

    Vai passar, espero que tão breve para poder continuar minha caminhada.

    • Fábio disse:21 mar 2013 às 5:46 pm · Responder

      Minha dica é que estude para algo mais genérico ou que englobe um maior número de concursos. Indico estudar para tribunais (TRTs).

  3. Tânia Cristina Morais disse:20 fev 2013 às 7:56 pm · Responder

    Olá, professor! Como todo concurseiro tem seu dia “down”, hoje foi o meu…acho que venho estudando sem motivação, e, certamente, isso faz toda a diferença. Seus textos evidenciam que com estratégias, disciplina e dedicação é possível obter sucesso. Obrigada por compartilhar conosco conhecimentos tão específicos que fazem toda a diferença em nosso processo de aprendizagem. Abraços.

  4. Manoela disse:8 mar 2013 às 11:35 am · Responder

    Agradeço pelo esclarecimento sucinto e a motivação que passa para todos que lhe acompanham a cada texto que coloca no site!
    Obrigado Professor!!

  5. João Nogueira disse:8 mar 2013 às 2:59 pm · Responder

    Olá Prof. Neiva, gostaria de parabenizá-lo pelo excelente trabalho desenvolvido, apresentando direcionamentos relevantes para nós, candidatos. Embora as pesquisas científicas por amostra e com grupos possa nos trazer algumas conclusões, acredito que a experiência de quem já passou por situações semelhantes também possa ser muito útil, pois sabemos que estudos sofrem influências, tendenciosidades e modificações, ou seja, pode não estar tão longe das certezas dos ditos “especialistas”. Acredito que devemos absorver aquilo que serve para nós e que FUNCIONA, independente se a pessoa que nos dá alguma dica conhece profundamente as ciências da psicopedagogia. Abços.

  6. Fábio disse:21 mar 2013 às 5:43 pm · Responder

    Pessoal, descobri este site hoje, por acaso, e estou gostando muito.

    Independente das dificuldades que encontramos ao se deparar com uma matéria, na hora de estudar precisamos estar motivados.

    Sem motivação nós até começamos, mas, sequer conseguimos concluir nossas metas. É como começar a ler um livro chato e não terminar o primeiro capítulo.

    Minhas duas filhas são o motivo principal da minha busca pela aprovação para algo melhor; que vai mudar a minha vida e a delas.

    Sempre que eu começo a estudar, no silêncio da minha sala (quando todos já estão dormindo) ou no interior da biblioteca pública, penso nas pessoas que eu amo e o quanto isso irá representar para elas.

    Penso também em mim, pois, afinal, serei o principal beneficiado com a aprovação.

    Como disse o professor, quando estamos diante de um problema de aprendizado ou desanimados, a melhor forma é enfrentar o problema de frente.

    Boa sorte a todos!

  7. Marcelo Almeida disse:9 abr 2013 às 11:36 am · Responder

    Espero que todos leiam este texto, assim poderá economizar e otimizar muito seu estudo, garanto. ISTO aqui me fez passar, e poderá o ajudar também. Cada um tem necessidades e formas de estudar diferentes, mas com certeza algumas coisas poderão ser adaptadas e utilizadas por você.
    Você Professor Rogério, esta de parabéns. Bons estudos.

    • Rogerio Neiva disse:9 abr 2013 às 11:31 pm · Responder

      Caro Marcelo, muito obrigado pela incentivadora manifestação!
      Foi uma grande fonte de motivação para mim!
      Abcs!

  8. Brave_Concuseiro disse:9 mai 2013 às 7:33 am · Responder

    Texto muito bom Dr. acredito que ler para aprender é o mais importante…quando deixamos isso acontecer o estudo fica mais prazeroso.

  9. Junior disse:22 mar 2014 às 10:02 pm · Responder

    Estudar para concursos não é uma atividade fácil. A motivação inicial até vem de forma rápida, mas, manter esta motivação, transformando-a em foco, em disciplina, em comprometimento com os estudos de forma contínua é que é difícil. Uma abordagem mais profunda sobre o tema seria muito bom. Mas, excelente este artigo sobre Motivação, Concentração e Aprendizagem.

  10. Luana dos santos rocha disse:19 mai 2014 às 6:10 pm · Responder

    Muiiito bom!! Me motivou muiito ! Parabens…… :)

Menções deste artigo em outros sites:

  1. Concentração nos Estudos para concursos públicos: Top Posts de 2013!

Deixe um Cometário