O que é “Estudar Sério” para Concursos Públicos?

concursos públicos como se preparar como passar estudar sério seriedade disciplina

Não é difícil perceber que ultimamente tem sido utilizada com alguma freqüência a expressão “estudar sério” para concursos públicos, enquanto adjetivação de uma modalidade de comportamento de candidatos. Assim, os candidatos a concursos públicos poderiam ser classificados entre os que estudam de forma séria e os demais que não estudam observando esta condição.

E você, estuda de forma séria? O que significa se preparar para concursos com seriedade?

Para responder esta pergunta é preciso primeiramente definir o sentido da presente idéia. Porém, naturalmente que cada um tem o direito de definir o que seria estudar de forma séria na sua própria visão. Apesar disto, é possível estabelecer algumas compreensões universais, sendo este um dos objetivos do texto.

Assim, algumas características que podem compor o conceito de levar a sério o estudo para concursos :
- estar comprometido com o processo de preparação;
- ter disciplina, no sentido de cumprir aquilo que foi estabelecido;
- saber o que fazer a cada dia;
- encarar a preparação como um objetivo de longo prazo, sem se pautar pelos imediatismos ilusórios;
- desconfiar de soluções apresentadas como fórmulas mágicas, que prometam o sucesso cognitivo, sem a devida e necessária implementação de esforços;
- não estar em busca de caminhos fáceis, em termos de soluções que prometam a fórmula mágica do sucesso intelectual;
- estar disposto a sacrifícios, no sentido de abrir mão de convites e atividades de lazer e diversão;
- ter a devida e necessária preocupação com a gestão do tempo, bem como o seu aproveitamento de forma adequada e evitando desperdícios.

Sem prejuízo da identificação de outras características, muitas vezes o comportamento pautado pela falta de disposição para levar o estudo a sério já se manifesta nos momentos iniciais. E um aspecto importante é que, geralmente, por uma série de motivos, é justamente nestes momentos iniciais de qualquer atividade que o nível de disposição para a realização de esforços e assunção de custos tende a ser maior.

Um exemplo emblemático consiste na montagem do planejamento. Muitos candidatos querem um planejamento de estudos num estalar de dedos, sem qualquer esforço para a organização e reflexão sobre esta etapa fundamental.

E detalhe que atualmente há um forte consenso no sentido da indispensabilidade do planejamento de estudos.

Assim, montar um plano de estudos não é apenas fazer um “quadrinho de horários” no papel ou numa planilha. Por mais que se queira simplificar esta relevante etapa, a qual irá guiar o candidato em todo o seu processo de preparação, é necessária a identificação de diversas variáveis e estimativas.

Exatamente no sentido de cumprir com o referido papel se estrutura a metodologia que venho trabalhando e aperfeiçoando, a qual tem colhido vários frutos e resultados em termos de candidatos aprovados (clique aqui para ler Depoimento de Aprovado no Concurso Público de Promotor de Justiça).

Com a referida metodologia, uma série de variáveis objetivas, relacionadas ao concurso pretendido, e subjetivas, considerando as particularidades do candidato, são consideradas. E a partir daí, se estabelece não apenas uma grade de horário, de maneira lógica, racional e otimizadora de esforços, bem como metas de curto prazo e mecanismos de monitoramento e controle.

Inclusive de modo a proporcionar a adoção da ideia do “Foco no Processo”, a qual tem como base o estabelecimento e cumprimento de metas de curto prazo, até mesmo no sentido de proporcionar disciplina e minimizar angústias. (clique aqui para ler Preparação para Concurso e Foco no Processo)

No entanto, esta inteligência de planejamento de estudos tem um custo. Isto é, impõe ao candidato um ônus de análise, reflexão e raciocínio, pois não se trata de uma mera grade de horário, montada de forma arbitrária e sem critérios lógicos e racionais.

E daí vem a primeira manifestação da falta de seriedade e disposição quanto à preparação para o concurso público: a preguiça para refletir, raciocinar e se esforçar para montar um verdadeiro, adequado, sério e consistente plano de estudo!

Muitos candidatos desistem da montagem do planejamento de estudo no Sistema Tuctor, exatamente em função deste comportamento. Como o sistema contempla a adoção de metodologia consistente, não se tratando de uma mera montagem de grade, o candidato terá que fazer um esforço intelectual mínimo, no sentido da mobilização da inteligência do seu plano de estudo e do fornecimento de um conjunto de dados (clique aqui para mais informações). E daí, por parte daqueles que não estão dispostos a levar a sério os estudos, vem a desistência ao primeiro obstáculo e mobilização de esforços exigida, ainda que pequena.

A preparação para o concurso público deve ser encarada como um objetivo de longo prazo, a exigir um planejamento consistente e minucioso. Trata-se de um projeto que exige esforço, seriedade, compromisso, disciplina e outros valores, incompatíveis com a pirotecnia que alguns buscam, bem como fórmulas mágicas que tragam o milagre do sucesso cognitivo. Principalmente quando estas fórmulas não contam com qualquer base teórica e fundamento, ou tenham sido apresentadas por aqueles que sequer passaram em algum concurso de disputa e dificuldade elevada.

Sem a intenção de valorizar clichês batidos, a preparação para concursos públicos não é para fracos, preguiçosos e imaturos, que embarcam em “oba-oba” e pirotecnia. É para quem está disposto a ser forte, disciplinado, maduro e agir com seriedade.

E para você, o que é estudar de forma séria?

13 comentários até agora. Deixe o seu.

  1. Thiago Costa Lima disse:1 jun 2012 às 12:28 pm · Responder

    Estudar de forma séria pra mim é saber que o resultado pretendido. Se faz com muito esforça, disciplina, seriedade e compromisso com o resultado. Embora, creia-me tenho muita dificuldade em ter tais disposições.
    Mas, estou lutando e me conscientizando da necessidade de se ter tais atitudes. Para que eu possa alcançar os meus objetivos.

  2. Luiz Henrique Pacheco disse:1 jun 2012 às 9:51 pm · Responder

    Depois de alocar bastante tempo em planejamentos complexos eu decidi adotar o método zen to done com o auxílio do Wunderlist. É um processo minimalista que foca na captação, execução e revisão constante das tarefas. Depois de três meses utilizando tal ferramenta simples eu estou satisfeito com os resultados.

  3. Patricia disse:11 jul 2012 às 12:06 pm · Responder

    Sim, e é possível, a médio prazo, trabalhar e estudar para concurso simultaneamente?????????
    Ou “sério” significa abdicar, inclusive, de trabalhar, até ser aprovado???
    ME AJUDEEM

  4. Alexandre disse:17 ago 2012 às 8:27 am · Responder

    independentemente se o candidato trabalha ou não , a preparação deve ser levada a sério, com foco em resultados de curto, médio e longo prazo.

    pode existir um candidato que trabalhe e estude de maneira séria e outro que não trabalhe e não estude dessa forma, portanto uma coisa não tem nada a ver com a outra.

  5. Jéssika disse:20 ago 2012 às 12:53 am · Responder

    Para mim, estudar de forma séria é ter o comprometimento de estudar todos os dias e ter a consciência de que passar em concursos públicos leva um certo período de tempo. Acho que dá para conciliar trabalho e estudo. Basta se organizar e disponibilizar, por exemplo, 3 horas por dia. Eu ainda tenho que me disciplinar, as vezes, eu não cumpro o ciclo. Mas, penso que nem todo o planejamento é 100% executado, no meio do caminho temos que fazer ajustes para adaptá-lo à nossa realidade.

  6. Ronaldo disse:20 ago 2012 às 3:11 am · Responder

    Para mim estudar sério é seguir o que o Prof Neiva sugere e propõe, pois ele sabe o que diz, tem fundamentos e não fica de conversinha de auto ajuda e motivação para enganar troxa!
    Simples assim!

  7. Carla Peixoto disse:20 ago 2012 às 3:12 am · Responder

    Eu sei que estudo sério quando vejo o meu extrato da conta de estudos no Tuctor e lá está mostrando que as metas foram atingidas.

  8. Renato disse:20 ago 2012 às 3:14 am · Responder

    Quer estudar sério? Leia o livro do Prof Neiva e acesse este blog com ferquencia. Aí verão o que é estudar sério.
    Tem gente que fica falando de como estudar por aí e nunca passou num concurso dufícil ou não sabe nada sobre como funciona cientificamente a aprendizagem.
    Por isto, o meu porto seguro de saber quando estou estudando sério ou não é aqui.
    Valeu Prof Neiva!

  9. Regiane Sena disse:21 set 2012 às 3:29 pm · Responder

    Para tudo o que desejamos conquistamos conquistar, precisamos pagar um preço. E estudar para concurso público quer dizer pagar um alto preço, renunciar muitas coisas inclusive as próprias vontades. Sou mãe e esposa, e até então eu sempre encarei concursos na base da sorte e chutódromos. Depois que passei a estudar melhor, entendi o verdadeiro sentido de estudar para concursos, e agora estou deixando o meu trabalho para investir 8horas diárias em exclusivo estudo de segunda à sexta. Tenho certeza de que fiz uma excelente escolha para mim e para minha família, afinal, estudar é comprometimento de sí mesmo para uma vida melhor, para sí e para quem está ao nosso lado. Boa sorte aos concurseiros ((inclusive para mim))

  10. flavio alexandre disse:28 dez 2012 às 3:51 pm · Responder

    Todo aquele que se propõe a investir tempo em qualquer concurso que seja, deve ter em mente que a disciplina de estudos e a prioridade nos conteúdos planejados são os ícones (não os únicos ) de planejamento, meta, resultado e sucesso.

  11. Michaela disse:2 jan 2013 às 11:38 pm · Responder

    Estudar sério é ter algumas horas pra estudar e efetivamente estudar! mas por enquanto isso pra mim é difícil, com duas crianças pra cuidar…
    Totalmente frustrada sem poder estudar. Que em 2013 isso possa mudar.
    Bons estudos a todos!

  12. Emerson Lins disse:31 jan 2013 às 11:45 am · Responder

    Sou concurseiro iniciante e pra mim, estudar sério significa, primeiro de tudo, não desistir. Segundo, estudar todos os dias. Eu ainda não estou rendendo como gostaria, porque faz um mês apenas desde que eu comecei a estudar. Mas meu compromisso em estudar sério significa que eu vou estudar mesmo aos domingos e feriados, mesmo que tenha dias que eu não renda tanto, o primeiro passo é ter contato com a matéria do edital sempre, não importa o que aconteça. Depois, pretendo aperfeiçoar minhas técnicas. Estou experimentando diferentes tipos de estudo: fazer resumos no PowerPoint, leitura direta apenas, vídeo-aulas, mapas mentais, e gostei mais dos dois últimos.

Menções deste artigo em outros sites:

  1. Motivação para Concursos Públicos e Gestão Emocional: Top Posts 2012

Deixe um Cometário