Depoimento do Aprovado: Advogado da União Ubirajara Casado (AGU)

Por  •  22 dez 2011  •  Relato do Aprovado  •  14 Comentários
concursos-públicos-relato-do-aprovado-depoimento-de-quem-passou-no-concurso-agu-advogado-da-união-advogacia-geral-ubirajara-casado

Nome: Ubirajara Casado

Cargo atual: Advogado da União.

Idade: 32

Situação familiar: Casado, com dois lindíssimos filhos. Moro com esposa e filhos.

Cidade onde mora/lotação: Moro em João Pessoa/PB, contudo, atuo na Procuradoria Seccional da União em Campina Grande.

Cidade de origem: João Pessoa/PB.

Data da Posse: 04 de dezembro de 2006.

Cargos ocupados anteriormente: Técnico Judiciário do TRE/PE, Assessor Jurídico da PGE/PB e Analista Judiciário do TRT/RN.

Formação: Direito pela UFPB.

Data da conclusão da graduação: 2003

Concursos aprovados anteriormente: Técnico Judiciário do TRE/PE, Assessor Jurídico da PGE/PB, Procurador do Município de Recife e Analista Judiciário do TRT/RN.

Data de aprovação no cargo atual: maio de 2006

Quando começou a se preparar para o concurso atual: na verdade, não houve uma data específica de preparação para o concurso atual, comecei minha preparação para os concursos ainda na faculdade (Técnico e Analista dos Tribunais) e o cargo atual foi consequência de um acúmulo de conhecimentos adquirido ao longo do percurso.

Como estudou:

- montou planejamento? Sim, montei uma planejamento denominado “Operação AGU” (é engraçado lembrar!). Dividi todo o edital do último concurso da AGU em pontos de matéria, escolhi um bom manual de cada disciplina e lia 100 páginas por dia até completar todos os livros que havia eleito para a preparação. Anotava toda a jurisprudência nas páginas dos livros com os assuntos correlatos e lia muita lei seca.

- fez cursinho? Não, nenhum.

- estudou em grupo? Não, sozinho.

- estudava em biblioteca? Não, em casa.

- estudava quantas horas por semana? Não sei ao certo, o meu foco era vencer as 100 páginas por dia e, dependendo da matéria, eu era rápido ou lento na leitura.

Houve momentos de desânimo? Sim, normalmente, todo projeto a longo prazo, principalmente os intelectuais, nos levam à fadiga e a vontade de desistir. Alguns dias surtava e dizia: “Hoje eu não vou ler absolutamente nada!”, ia ao cinema, descansava a mente e depois retornava ao batente. As páginas não lidas tinham que ser compensadas no dia seguinte!

Chegou a pensar que não passaria? Não, a certeza da aprovação é um ponto absolutamente indispensável para que se mantenha o foco na preparação. Se você tem dúvida se vai passar, então não vai passar. Quem pode lhe reprovar é a banca, não você! Eu me aprovei em todos os concursos que fiz, por vezes a banca me reprovava, mas isso era só um detalhe!!!

Principais dificuldades. Quais foram? Construir uma rotina de estudos. Nos primeiros momentos, 100 páginas eram uma utopia, depois se tornaram reais, em momento posterior prazerosas e no último estágio até ultrapassava com facilidade esse limite.

O que fez para superar as dificuldades? A vontade de ocupar um cargo de status da Advocacia Pública, a estabilidade e possibilidade de enfrentar, no processos, os temas relevantes para o país foram os fatores que me encorajavam a manter o foco. Manter a disciplina para cumprir o plano de estudos é a melhor atitude para superar as dificuldades.

Algum detalhe do dia da prova a mencionar: Sem ansiedade ou nervosismo, eles não ajudam em nada. Escrevi, via twitter, recentemente: “Cuidado com a ansiedade, ela faz você comer demais (engordar), gastar demais (- $) e estudar de menos (não passar), nãoi serve para nada!” pensando justamente nos momentos de preparação e enfrentamento de provas de concurso.

Contexto de aprovação:

- como soube da notícia? Estava trabalhando no momento e recebi a ligação de minha esposa parabenizando.

- onde estava? No trabalho.

- o que sentiu no momento em que recebeu a notícia? Sensação de dever cumprido!

- o que fez em seguida? Agradeci a Jesus pela benção alcançada.

- como foi a comemoração? Culto em ação de graças e jantar com esposa e familiares.

- outros detalhes que queira mencionar sobre o contexto da aprovação: É viciante!!!

Conselho aos candidatos:

O que diria para alguém que estivesse começando a estudar para concursos e lhe pedisse um conselho? Sem tentar esgotar os conselhos eu diria: escolha um cargo, converse com alguém que ocupa o cargo que você escolheu, monte um projeto de estudos, seja fiel ao seu projeto, seja inteligente ao estudar, procure informações de qualidade com pessoas sérias. O editor deste blog é uma das pessoas mais preparadas em termos de concurso público que eu conheço, leia tudo o que ele escrever e aproveite as dicas preciosas que ele dissemina simplesmente de graça. Converse com pessoas que estão trabalhando com concursos, de preferência, as que já passaram por ele, aprender com os erros dos outros é essencial para encurtar a caminhada.

O que diria para alguém que estivesse já estivesse estudando há algum tempo e lhe pedisse um conselho? Igualmente sem intenção de esgotar o assunto: procure conselhos para saber se o seu projeto de estudos é adequado ao cargo que você almeja, adapte-o sendo o caso e mantenha o foco no planejamento. Isso é fundamental!

OBS1: Siga o Dr Ubirajara no Twitter clicando NESTE LINK!

OBS2: O Dr. Ubirajara é coordenador acadêmico da EBEJI (Escola Brasileira de Ensino Jurídico na Internet), a qual promove importantes cursos principalmente para as carreiras da AGU!

14 comentários até agora. Deixe o seu.

  1. Cláudio Souza Jr. disse:22 dez 2011 às 10:18 am · Responder

    “Eu me aprovei em todos os concursos que fiz, por vezes a banca me reprovava, mas isso era só um detalhe!!!” – Boa!

    • Filipe disse:28 dez 2011 às 4:11 pm · Responder

      Também achei muito legal essa parte… ainda mais hoje que fiquei muito chateado ao descobrir que fiquei por 1 ponto pra delegado.. achava que essa historia de “faltar um ponto”, “só faltou mais uma questão”, etc, somente acontecia com “os outros”.. bem, estava errado!!! Porém, senti que aprendi muito, e mais do que isso, tem questões que a banca examinadora julgou estar errada, que eu acredito firmemente ter acertado, aprendi o que eles pensam, e mais do que isso, aprendi o assunto, e sei que o assunto é cheio dos “poréns”, fato que ás vezes nos leva do simples à dúvidas… e assim continuo meus estudos rumo à AU… valeu pelas palavras =]

  2. Jaqueline disse:22 dez 2011 às 10:40 am · Responder

    Depoimento inspirador!!!

  3. Cláudio Machado disse:22 dez 2011 às 1:14 pm · Responder

    Muito bom este relato!!
    Também vou fazer a minha “Operação AGU”!
    Depois também darei meu relato aqui neste blog!!!!!

  4. Pâmela Rodrigues disse:22 dez 2011 às 4:08 pm · Responder

    Sempre leio os depoimentos dos aprovados por aqui. Na verdade, sempre leio tudo por aqui e sempre me emociono. Em especial, concordo integralmente quando ele diz que se você duvidar da aprovação não passará. É verdade! A primeira pessoa a acreditar em nós, somos nós mesmos.

    E por isso, ele está corretíssimo ao dizer _ “Eu me aprovei em todos os concursos que fiz, por vezes a banca me reprovava, mas isso era só um detalhe!!!” _ Isso foi bom demais de ler.

    Gosto desse espaço e quanto mais espaços como esse sempre será melhor para os estudos e os estudiosos.

    Abraços e bons estudos a todos, também faço votos de muita saúde e sucesso em 2012.

  5. Brunno Fontes disse:22 dez 2011 às 6:22 pm · Responder

    Simples, fácil e eficaz! Parabéns Dr. Ubirajara pela simplicidade das palavras e pela grandeza do exemplo! Espero obter o mesmo êxito em meus estudos. Abraços!

  6. Ricardo disse:23 dez 2011 às 1:35 am · Responder

    Muito obrigado Ubirajara!
    Também montei uma “operação”, há dois anos, mas só agora estou tentando colocá-la em prática: “operação vender tudo”…rs.
    Um dia ainda vou escrever sobre ela e dar umas risadas também.

    E prof. Rogério, contrariando minha “operação” comprei seu livro esta semana.
    Vai ser meu presente de Natal. O Tuctor também está na minha lista.

  7. Ribamar Gomes disse:26 dez 2011 às 11:03 pm · Responder

    Caramba, e pensar que tem gente com tantas e tantas mágicas para passar em concurso. 100 páginas por dia, um planejamento e força de vontade. Receita simples e, pelo visto, muito eficiente. Obrigado Dr. Ubirajara, seu depoimento me ajudou muito a rever alguns conceitos de estudo. Abraços.

  8. Givaldo disse:29 dez 2011 às 7:12 pm · Responder

    Estratégia simples, mas com comprometimento! A EBEJI reflete o estilo de seu coordenador, qual seja, focado. É um curso que sabe seus objetivos acadêmicos, visando mais aos conhecimentos relativos a carreiras específicas que a generalidade dos cursos oferecidos no mercado voraz por lucros.
    Tive o privilégio, no Recife, de receber dicas presenciais do Dr. Ubirajara! Obrigado!
    Givaldo

  9. Álvaro Gomes disse:30 dez 2011 às 12:41 am · Responder

    Muito bom o depoimento! O Dr. Ubirajara é um grande inspirador para todos nós concurseiros. Está à frente da Escola Brasileira de Ensino Jurídico na Internet – EBEJI, que também é muito boa.
    Obrigado, Dr. Rogério e Dr. Ubirajara! Vocês são grandes irmãos que nos motivam! Abraços

  10. Ligia disse:9 mar 2012 às 8:18 pm · Responder

    O Ubirajara é um homem muito sábio, tem foco sabe o que quer, não se importou com as adversidades e correu literalmente atrás de seus objetivos.
    Hoje eu havia pensado em desistir dos concursos, mas refleti depois de ler que quem pode me reprovar é a banca e não eu, pois tenho sempre que acreditar que vou passar e traçar metas.
    Parabéns Ubirajara.

  11. Raimundo Daniel disse:21 jul 2015 às 6:59 pm · Responder

    gostei muito

  12. Raimundo Daniel disse:21 jul 2015 às 7:01 pm · Responder

    Sim, um dia pretendo graduar-me em Direito e conseguir uma vaga no MPF, ou na AGU. com fé em Deus….. Amém!!!!!

Menções deste artigo em outros sites:

  1. Relatos de aprovados em concursos públicos pulicados em 2011 | Concursos Públicos Prof Rogerio Neiva

Deixe um Cometário